91992091829

NO AR

só o filé

Com Aneyssa Borges

Regional Pará

Belém ganhará \'Nova Doca\' e outras obras estruturantes em preparação à COP-30

Publicada em 29/02/24 às 11:01h - 7 visualizações

por Rádio Nativa FM 92.5 Irituia


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: Rádio Nativa FM 92.5 Irituia)

Belém receberá um conjunto de obras estruturantes nas áreas de mobilidade e saneamento em preparação à Conferência do Clima sobre Mudanças Climáticas (COP-30), que será realizada na capital paraense em 2025. Além disso, as ações que preparam a capital para o evento incluem investimentos em conectividade, sinalização turística na cidade e melhorias tecnológicas dos equipamentos públicos. A execução dessas obras pelo Governo do Pará foi detalhada pela vice-governadora do Estado, Hana Ghassan Tuma, em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (28).

No total, serão sete projetos estruturantes, como destaca a vice-governadora. No setor de mobilidade, o planejamento inclui a nova Doca, que transformará a avenida Visconde de Souza Franco, no bairro do Umarizal, em um parque linear com um corredor de tráfego que permitirá o acesso a outros equipamentos públicos no entorno, como o Parque Urbano Porto Futuro. O projeto inclui a instalação de quiosques, áreas de lazer e esporte, além de ciclofaixas e a implementação de uma rede coletora de esgoto com tratamento de resíduos.

Entre outros projetos está a nova avenida Tamandaré, que também será transformada em um parque linear. Além disso, o projeto prevê um novo terminal hidroviário - que compõe o projeto do parque da avenida Tamandaré - que passará a ser um novo ponto de acesso ao Combu e demais ilhas da capital. Outro destaque no setor da mobilidade será a modernização da rua da Marinha, que interliga seis bairros da capital e será totalmente duplicada e ampliada — com seis faixas ao longo de 3,5 km de extensão, ligando a avenida Augusto Montenegro à avenida Centenário, além de uma rotatória.

 

Projetos

Também foi anunciado durante a coletiva, a reconstrução da Feira do Barreiro, às margens da avenida Pedro Álvares Cabral, que levará, também, à requalificação do canal do entorno e à urbanização de vias marginais. O plano de ações para a COP conta, ainda, com obras de macrodrenagem que estão sendo realizadas nos canais que compõem as Bacias do Tucunduba e do Mangueirão, com o objetivo de reduzir alagamentos e melhorar a mobilidade urbana nessas áreas. Outra ação prevista, ainda de acordo com Hanna, é o asfaltamento de mais de 600 ruas na cidade até 2026.

No que se refere à conectividade, o governo estadual prevê a instalação de pontos de wi-fi na área denominada polígono da COP, bem como nos pontos de intensa movimentação de turistas em Belém, que também receberão um projeto de sinalização. Além destas obras, também foram pontuados na coletiva um projeto sustentável para o Hangar, a finalização da primeira etapa do Parque da Cidade, que sediará eventos da COP, e a entrega do Porto Futuro II. 

 

Cronograma e orçamento

As obras beneficiarão, segundo a vice-governadora, cerca de 900 mil pessoas em toda a capital, além de promover a geração de renda a partir da criação de 5 mil empregos diretos. “Nós estamos iniciando uma nova etapa de preparação da cidade para a COP. E essa nova etapa envolve obras estruturantes, cujos projetos já foram aprovados. São obras que vão melhorar a qualidade de vida da população e melhorar a nossa cidade. É importante eu firmar esse compromisso de planejamento, para que sejam obras que, depois da COP, permaneçam melhorando a vida de todos”, enfatiza Hanna. 

“Para 2024, está previsto nós recebermos R$ 2 bilhões do Governo Federal. Já para 2025, será mais de R$ 1 bilhão. Portanto, são R$ 3 bilhões que estão vindo para o estado. As duas obras, que nós já iniciamos no Parque da Cidade e no Porto Futuro, serão executadas integralmente com recursos do Governo do Estado. E, em relação às sete obras estruturantes, elas serão custeadas com recursos do Governo Federal que estão sendo repassados especificamente em função de Belém ser sede da COP 30”, detalhou a vice-governadora. 

Hanna frisou, ainda, que o governo está dentro do prazo estabelecido no cronograma de obras que visam preparar a cidade para a Conferência do Clima. Segundo ela, o governo também trabalha com medidas para ampliar as hospedagens a fim de receber os visitantes do evento. “Temos outros projetos que ainda estão em fase de aprovação e que estamos programando para o ano de 2025. São obras de execução mais rápida. Em 20 meses é possível nós fazermos isso? Sim”, garantiu.

 

Fonte: Gabriel Pires/OLiberal




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

LIGUE E PARTICIPE

91 99209 -1829

Visitas: 235962
Usuários Online: 42
Copyright (c) 2024 - Rádio Nativa FM 92.5 Irituia
Converse conosco pelo Whatsapp!